Postado 20 setembro 2013

Resenha: Cinder

Por Regiane Cristina S.







Título: As Crônicas Lunares: Cinder
Autor: Marissa Meyer
Nº de páginas: 448
Ano Edição: 2013
Editora: Rocco

Tradutor: Maria Beatriz






“  Ele era o sonho de todas as garotas no país. Estava tão longe de seu alcance, de seu mundo, que ela deveria ter parado de pensar nele no instante em que a porta se fechou. Devia parar de pensar nele imediatamente. Nunca deveria pensar nele de novo, exceto talvez como cliente – e seu príncipe. ” 

esde que eu vi esse livro pela primeira vez - ainda em inglês - eu fiquei fascinada pela sinopse e não deu outra, eu acabei comprando no Book Depository, mas para minha surpresa depois de 6 meses que eu o havia lido, a Rocco o lançou. Fiquei extremamente feliz e comemorei, pois me apaixonei pela história criada por Marissa Meyer.


Após a quarta guerra chegar ao fim e dar início a Terceira Era, nasce Nova Pequim. Cinder é uma cidadã ciborgue de segunda classe nesse lugar, onde exerce a função de mecânica. Seu passado é um enigma até para ela mesma, e se isso já não bastasse, a garota vive sendo humilhada e injustiçada por sua madrasta, além de receber o peso da acusação de ser culpada pela doença de sua meia-irmã caçula.

Quando o príncipe Kai entra em sua vida ela acaba nutrindo a esperança de que as coisas finalmente irão melhorar, mas logo ela se vê envolvida em uma batalha intergaláctica, e o seu sonho de romance como algo inalcançável.


 Eu me peguei embalada pela escrita de Marissa logo nas primeiras páginas de sua obra. Eu adoro livros com releituras de contos de fadas, e posso dizer que a autora soube muito bem aproveitá-la, desenvolvendo uma história criativa, com um fundo de pano distópico bem atrativo.

A narrativa em Cinder segue em 3ª pessoa, dando uma visão bastante abrangente do ponto de vista de cada personagem. Detalhe que costumo valorizar muito numa leitura, sem contar que a autora soube tirar de letra na hora de aguçar a curiosidade do leitor. Um dos mistérios é bem previsível, mas pelo embasamento da história já era esperado, mas de qualquer forma não quebrou seu encanto. 

Sem sombra de dúvidas, Cinder é uma protagonista um tanto interessante, o que torna impossível não sentir um apreço por ela. Apesar de sua vida ser árdua e carregada de tristeza, ela se agarra aos seus sonhos de uma forma digna de admiração, resultando em uma determinação implacável. Mas o que mais me conquistou na sua personalidade, foi o seu altruísmo. Cinder me comoveu praticamente o livro todo. A sua amizade com Iko – uma androide que me cativou muito - também não passa despercebida.

Rendi-me ao charme e ao carisma do príncipe Kai, apesar de achar ele um pouco despreparado para tomar a frente em determinadas situações, mas essa falta era compensada ao mostrar seu caráter e sua preocupação em relação aos habitantes de Nova Pequim. A rainha Levana é extremamente intimidadora e muito assustadora. Sentia um frio na espinha toda vez que ela aparecia em cena. Apesar disso, confesso que trata-se de uma vilã e tanto. Os demais personagens secundários também foram muito bem construídos.

Eu não sei se é pelo fato de eu ser manteiga derretida, mas o caso foi que acabei com os olhos cheios de lágrimas em certas ocasiões. Meyer não teve piedade ao proporcionar tanto sofrimento aos dias de Cinder. Eu fiquei praticamente a história toda aflita e com o coração na mão, desejando que em algum momento ela fosse compensada. A ação final é de tirar o folego e de causar uma montanha russa de emoções. Quando fechei o livro, fiquei com uma sensação de vazio pelo gancho enorme que a autora deixou, além de me fazer querer roer minhas unhas. Não vejo a hora de ler a continuação para saber qual será o destino dessa gata borralheira que tanto me conquistou.

O mais interessante nessa história toda, é que As Crônicas Lunares não foca apenas numa protagonista de contos de fadas, os livros seguintes envolvem Chapeuzinho Vermelho em Scarlet (que já foi lançado na fora), Rapunzel em Cress (com previsão para 2014) e Branca de Neve em Winter (com previsão para 2015). O duro vai ser esperar todo esse tempo para concluir a série, ainda mais para alguém que sofre de ansiedade.

Se você gosta de livros de romance mesclado com distopia, com mistérios e muita ação, eu super recomendo! Torcendo para que a Rocco lance Scarlet o quanto antes. 

Não deixe de conferir a Fanpage e o Twitter da Rocco.

14 comentários:

  1. Oie linda, tudo bem?
    Passando aqui para ver as novidades e lendo sua resenha fiquei super curiosa para saber como é a estória desse livro. Juro que por tudo que você disse ai, me deixou bem interessada e estou até querendo comprar ele pra mim ler.
    Se for tão bom como você disse na resenha, eu acho que irei gostar sim, porque é desses tipos de estórias que eu gosto, principalmente quando surge principe que não é lá um bom mocinho e ai a menina sofre um pouco e bla bla bla...coisa uqe já conhecemos. Enfim...Vou dar uma pesquisada nele para ver se compro antes do meu aniversário, porque gostei bastante. Parabens !!

    Outra coisa, queria te convidar a dar uma passadinha em meu blog, porque tem muitas novidades, principalmente como eu disse, antes do meu aniversario que vai ser dia 23 de setembro. Estou dando pulos de alegria amiga XDDDD

    Olha, eu estou seguindo o seu blog, poderia me seguir e curtir minha fanpage tbm ? Ficarei muito agradecida.
    bjokas

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Re. O que mais adoro nas suas resenhas é que são fáceis de ler e flui muito facilmente a leitura delas. Concordo que a trama tem uma previsibilidade, até falei isso com uma blogueira, mas era de se esperar, já que é baseado em um conto. A Iko é demais rsrs Marissa fez um bom trabalho nela, até nas falas geniais e bem pensadas. Li uma entrevista e a autora disse mais sobre Scarlet e eu estou muito a-n-s-i-o-s-o para ler logo a continuação. Amei o livro <3
    Beijos!

    Lucas ~ Descobrindo Livros

    ResponderExcluir
  3. Contos de fadas <3 Preciso ler esse livro. Mesmo sem me lembrar bem ou não saber bem do que ele se trata, ele já estava na minha lista de futuras leituras.

    @mmundodetinta
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. A capa desse livro é linda! Estou adorado ver essa junção de Conto de fadas e distopia que está surgindo nos lançamentos! Amo demais essa união: " Leitura rápida,com personagens complexos e história refrescante.

    ResponderExcluir
  5. Olá, quando eu vi a capa e a sinopse do livro me encantei por ser algo totalmente diferente do que estamos acostumados a leitura...apesar do clichê da história de Cinderela o mundo em que ela é criada faz valer a pena a leitura..Ainda não peguei para ler mais todas as resenhas e criticas são bem positivas a respeito do mesmo... Já quero.

    ResponderExcluir
  6. Nossa me encantei com essa trama! Também gosto dessas novas roupagens que dão aos contos de fadas e distopias tem me agradado bastante. Fico curiosa pela Cinder ser uma ciborgue, acho que nunca li nada parecido. A capa é linda e já fiquei ansiosa com os outros livros, principalmente com a Branca de Neve que é a minha princesa favorita.
    Abraços, Raquel.

    ResponderExcluir
  7. Olá Rê?
    Eu sou completamente apaixonada por releituras de contos de fadas, acho essa tendência o máximo, embora alguns não tenham me cativado tanto como foi o caso de A Branca de Neve e o Caçador... sei lá, esperava mais do livro. Quero só dizer que a sua resenha me deixou ainda mais curiosa e é mais uma resenha positiva que leio desse livro, só tenho visto resenhas assim: falando bem.
    Estou curiosa, claro, espero poder ler em breve.

    bjs
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    De Livro em Livro
    Devaneios Fugazes

    ResponderExcluir
  8. Já estou namorando esse livro há meses! *-*
    Simplesmente perfeita a ideia de um conto de fadas "moderninho" e futurista!
    Tenho certeza de que também vou me emocionar bastante com o romance e com o sofrimento de Cinder!
    Mas não gostei do fato de ser narrado em terceira pessoa :/
    A sua resenha é incrível, realmente uma conversa sobre o livro hehe
    Beijos!
    http://vanille-vie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. O que me conquistou de cara foi a capa. Linda de morrer com esse sapato MEGA vermelho e os ossos (que não são ossos)...rs.

    Depois que li a sinopse entrei em colapso, pois eu amo os contos nem tão de fadas assim e suas releituras. Mas ai vim conferir a resenha e...OH MY GOD!!! Mais uma série? E releituras de outros contos? SURTEI! Sim, entrei em parafuso, pq agora não sei se leio ou não o livro. Estou fugindo de séries e ler Cinder com certeza irá me instigar a ler os outros...e são livros da ROCCO, nem um pouco baratos né? O que fazer?... =\ ????

    ResponderExcluir
  10. Acho que eu nunca li uma releitura de um clássico que tivesse um mundo distópico como pano de fundo. E isso me chamou a atenção nesse livro, que até então eu não conhecia.
    Creio que é uma tendência que se aproximou nos últimos anos...esse uso dos contos de fada como ponto de partida para livros, filmes e séries. E pelo jeito deu certo. O público gostou e o interesse tem sido cada vez maior.
    E que bom que a Rocco utilizou a capa original (parece que essa foi a atitude da maior parte das editoras que publicaram o livro pelo mundo). Reflete bem a idéia do livro.

    Bjss,
    Annie.
    http://omezanino.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Esse é uma tema de livro que não me chama muito a atenção, infelizmente. Acho meio clichê essa coisa toda de não poder ficar com o príncipe encantado, e no final conseguir. Acho que a única coisa que muda é que a protagonista é o robô, rs. Mas posso pensar em mais pra frente pegar o livro. Quem sabe eu não gosto?

    ResponderExcluir
  12. Que resenha mais entusiasmada! Desde que ouvi falar sobre Cinder, fiquei bem interessada no livro apesar de que, confesso que sempre fico meio preocupada com as releituras dos clássicos, porque às vezes a coisa desanda. Mas pela sua resenha não foi isso que aconteceu com Cinder. Parece que a autora conseguiu criar um bom enredo misturando distopia e tecnologia. Estou cada vez mais empolgada para conhecer essa história.

    ResponderExcluir
  13. Já conhecia esse livro e acho a premissa dele fantástica, muito boa essa mistura de conto de fadas com distopia. Sou meio contra séries, prefiro livro único, mas ao saber agora que as continuações envolvem outras personagens de contos de fada fiquei muito curioso.
    Quanto a esse, acho que não me emocionaria tanto quanto você, mas certeza deve dar aflição ver alguém de bom coração se dar tão mal sempre.
    Por fim, acho que esse livro viraria um bom filme feito totalmente em computação gráfica.

    ass: Shadai Vieira

    ResponderExcluir
  14. Desde sempre sou apaixonada por contos de fadas, mas esse livro.. sem palavras. Quero-o desde que vi pela primeira vez, em inglês ainda. Compraria só pela capa (que é maravilhosa), mas depois da sua resenha.. preciso!

    ResponderExcluir