Postado 18 março 2013

Resenha: Infinity Ring - Um Motim no Tempo

Por Regiane Cristina S.







Título: Infinity Ring: Um Motim no Tempo
Autor: James Dashner
Nº de páginas: 240
Ano Edição: 2013
Editora: Seguinte (Companhia das Letras)








“ Ele avançou na direção de Sera, e Dak saiu aos tropeções para impedi-lo. Ele caiu no colo da amiga ao mesmo tempo em que Riq estendeu a mão para tocar em seu ombro. Ouviu-se um clique e um bipe. Então o mundo inteiro se transformou em luz e eles foram sugados do quartel-general dos Guardiões da História. ” 

Confesso que fiquei bem ansiosa para ler esse livro quando eu vi que abordava viagem no tempo. As expectativas foram altas, que felizmente foram superadas. Na verdade, é melhor do que eu imaginava. Antes de mais nada, quero deixar claro que essa é uma prova que foi enviada pela editora, para análise. Um Motim no Tempo já está em pré-venda e o lançamento está previsto para o dia 04 de abril.

Os amigos inseparáveis Dak Smyth e Sera Froste acabam descobrindo um grande segredo: a possibilidade de viajar no tempo, através de um dispositivo, mais conhecido como Anel do Infinito. Mas essa descoberta trará consequências sérias, como o envolvimento deles em uma guerra secreta que perdura há séculos, com o intuito de mudar o futuro do mundo.

De forma repentina, os dois acabam sendo convocados pelos Guardiões da História, pertencentes a um grupo oculto, que nasceu com seus antepassados desde da época Aristóteles, para corrigir as Grandes Fraturas, viajando no tempo. Eles contarão com a ajuda de Riq - um jovem guardião em treinamento. O primeiro ponto de parada é na Espanha no ano de 1492, onde um navegador conhecido como Cristóvão Colombo corre o risco de ser lançado ao mar, por conta de um terrível motim.  Será que esses garotos, mesmo que despreparados irão conseguir cumprir a importante missão que foi destinada a eles? 

Um Motim no Tempo possui uma leitura gostosa e envolvente, que me prendeu do começo ao fim. A obra de James Dashner não dá a menor chance à monotonia. Quando eu virei a última página, eu imaginei que ficaria sossegada, mas me enganei totalmente. Na verdade, eu fiquei até mais ansiosa, pois o final é muito intrigante e aguça demais a curiosidade.

A narração segue em 3º pessoa, e apesar do livro conter mais diálogos, achei que os detalhes foram bem precisos e na medida certa, isto é, sem faltar e sem sobrar. Apesar da leitura ser leve e simples, a forma como as palavras foram conduzidas, acabou resultando em uma história bem elaborada e empolgante. 

Os personagens são bem interessantes e cativantes. Adorei Dak. Ele é bem humorado e com uma língua bem afiada, que me rendeu boas risadas, principalmente quando ele dava umas respostas bem atravessadas ao Riq. Sera é muito inteligente e bem segura da sua capacidade. Não tem problema algum em não ser modesta, e isso me fez admirá-la muito, tornando-se a minha personagem preferida. Já Riq não me afeiçoou. Ele é meio apagado, e quando decide entrar em ação, acaba fazendo o papel de chato. Talvez no próximo livro, seja revelado seu lado legal. Gostei muito do personagem Olho Grande, apesar da sua aparência intimidadora. Seu linguajar peculiar chega a ser cômico, tornando impossível não cair em suas graças. 

Um Motim no Tempo me surpreendeu bastante. Como eu disse de início, mais do que eu esperava, pois não é qualquer um que consegue escrever histórias sobre viagem no tempo, sem soar bobo e contraditório. Fiquei feliz que nesse ponto, o autor demonstrou que teve muito zelo na hora de compor essa obra. Ele sabia muito bem onde estava pisando. Não foi um tiro no escuro. Espero que os outros autores que irão escrever os próximos livros da série, mantenham o mesmo nível de qualidade. 

Essa obra é repleta de mistérios e quebra-cabeças bem interessantes, que te obrigam a  querer fazer parte da história. Sou suspeita para falar de livros que conseguem surtir esse efeito em cima do leitor, pois eu sempre fico fascinada. 

Se você é fã de histórias cheias de aventuras, suspenses e enigmas, com certeza irá simpatizar-se com Um Motim no Tempo: um livro capaz de agradar tantos as crianças e adolescentes, como os adultos. Recomendo!
 

9 comentários:

  1. Parece bom, é um volume único? Espero que sim porque ando cansada de histórias que se arrastam por três livros ou mais. Adoro infanto-juvenis com histórias inteligentes e intrigantes. Final que me deixa frenética para chegar lá é o que há.

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    nao conhecia o livro, mas parece ser bem legal

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu também li a prova Regiane e gostei bastante, só achei que poderia ter ainda umas 200 páginas de tão gostosa que foi a leitura. Sei que tb ficou muita coisa sem explicação que espero que sejam explicadas nos próximos volumes os quais já estou muiiiiiiiiiito ansiosa.

    bjs,
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    De Livro em Livro
    Devaneios Fugazes

    ResponderExcluir
  4. Uaaaaal! Parece ser muito bom! Deu muita vontade de ler =) parabens! ADORIE A RESENHA! Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Muito boa resenha! Adorei! =) quero ler. Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha, e ainda mais do jeito que você falou ! Mas eu tenho meio que um receio de ler esses livros de viagem no tempo, pois sempre confundo as datas e tal.

    ResponderExcluir
  7. Não gosto muito de livros que abordam viagem no tempo, todos que li até hj me decepcionaram, mas tenho lido muita coisa positiva a respeito desse.

    ResponderExcluir
  8. Não é de hoje que eu quero ler esse livro, só de ver a capa meus olhos brilham!
    Estórias que envolvem pessoas que não sabem a sua importância, que acabam se deparando com situações que nunca haviam imaginado, estão entre as minhas estórias favoritas!
    Estou apaixonada por viagens no tempo depois que li O Atlas Esmeralda, e este livro parece ser tão bom quanto!♡

    ResponderExcluir