Postado 26 fevereiro 2013

Cinema #08

Por Regiane Cristina S.

Olá pessoal!

Bem vindos a mais uma sessão Cinema. Hoje vou falar de um filme que assisti recentemente e que adorei.

Django Livre (nome original: Django Unchained) conta a história de Django (Jamie Foxx), um escravo que foi comprado pelo Dr. King Schultz (Christoph Waltz), que promete libertá-lo assim que conseguir capturar os irmãos Brittle, através da sua ajuda. Por força maior, eles resolvem seguir juntos, para resgatar - Broomhilda (Kerry Washington) - a esposa de Django que se encontra nas mãos do fazendeiro Calvin Candie (Leonardo DiCaprio).


Direção: Quentin Tarantino
Gênero: Faroeste
Duração: 139 minutos
Distribuidora: Sony Pictures
Lançamento: 2012
 
Sinopse: Django (Jamie Foxx) é um escravo liberto cujo passado brutal com seus antigos proprietários leva-o ao encontro do caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz). Schultz está em busca dos irmãos assassinos Brittle, e somente Django pode levá-lo a eles. O pouco ortodoxo Schultz compra Django com a promessa de libertá-lo quando tiver capturado os irmãos Brittle, vivos ou mortos.
Ao realizar seu plano, Schultz libera Django, embora os dois homens decidam continuar juntos. Desta vez, Schultz busca os criminosos mais perigosos do sul dos Estados Unidos com a ajuda de Django. Dotado de um notável talento de caçador, Django tem como objetivo principal encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington), sua esposa, que ele não vê desde que ela foi adquirida por outros proprietários, há muitos anos.

Crítica: Django Livre despertou o meu interesse por se tratar de um longa dirigido por Tarantino. Confesso que antigamente eu entortava o nariz para seus trabalhos, antes mesmo de conferi-los. Até que certo dia resolvi assistir Kill Bill e daí em diante, não parei mais de apreciar os seus filmes.

Faroeste nunca foi um dos meus gêneros preferidos, mas a forma como Tarantino mesclou com o período da escravidão, achei genial. A violência empregada no filme é um pouco exagerada, mas como essa é uma marca registrada do diretor, então até que dá para relevar. 

Achei que o cenário foi muito bem trabalhado, o que me fez sentir como se a história realmente estivesse se passando no século retrasado. O figurino também não ficou para trás, por conta dos detalhes e fidelidade aos trajes da época. Foi praticamente impossível não se render ao Django quando ele entrou em cena, todo pomposo montado em um cavalo como se fosse um Senhor e não um escravo, ao lado de Schultz

Os personagens são muito bem construídos e me agradaram demasiadamente. Christoph Waltz está fenomenal no papel do caçador de recompensas, Dr. Kingo Schultz. Eu sou muito suspeita para falar dele - pois sou apaixonada pelo seu trabalho - portanto não poupo elogios. E obviamente ele era o meu preferido para levar a estatueta do Oscar, como melhor ator coadjuvante.Vibrei por ele ter conquistado essa premiação, assim como em 2010. Também por um filme do Tarantino.

Jamie Foxx também atuou muito bem na pele de Django. Mesmo nos momentos tensos, ele conseguia ser engraçado. Agora se tem um personagem que me tirou do sério, foi Stephen, interpretado por Samuel L. Jackson. Ele desempenhou tão bem o seu papel, que não tinha como não odiá-lo. Ele conseguiu superar a maldade até mesmo do seu padrão Calvin Candie, interpretado por Leonardo DiCaprio, que aliás, me surpreendeu muito, também. 

A trilha sonora não poderia ser mais perfeita para esse filme. Ela se encaixa como uma luva. Tarantino tira de letra na hora de combinar as músicas com suas cenas. Também adoro a forma que ele mescla as falas do atores com as canções. A trilha de Django Livre é formidável e viciante, portanto vale a pena conferi-la. Sem sombra de dúvidas, mereceu entrar para a lista das minhas favoritas. 

Confira uma prévia das músicas que fazem parte da trilha sonora de Django Livre:
Em geral o filme me agradou muito ao ponto de superar minhas expectativas. Só não sei se gosto mais que Bastardos Inglórios. Na verdade, é bem capaz de existir um empate, pois ambos são ótimos. 

Apesar de existir uma tensão contínua em Django Livre, há momentos de alívio cômico, que além de essenciais, dá um clima todo especial ao filme. Enfim, se você é fã de Tarantino, aprecia uma boa história, cheia de ação, que prende do começo ao fim, é mais que recomendável.

Trailer:

16 comentários:

  1. Gostei muito da sua resenha, ficou melhor que a minha, rsrsrs, e disse exatamente o que eu queria dizer! Amei o filme, a trilha, os atores, o figurino, a fotografia, enfim... Tarantino mandou muito bem mais uma vez. Também sou muito fã de "Bastardos Inglórios" e fico na dúvida para saber qual é o melhor... mas sabe de uma coisa, pra que escolher apenas um??? vamos adorar os dois filmes, que são muito bons, e recomendá-los a todo mundo.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Amei o filme, ele me surpreendeu é muito.
    Não espera que a história fosse tão boa e nem que eu fosse gostar tanto dele quanto gostei.
    Muito boa sua resenha, bjos...

    ResponderExcluir
  3. Esse é o Django que ainda não assisti. Gostei muito da sinopse e da resenha e pretendo assistir.

    ResponderExcluir
  4. Eu também não sou grande fã de faroeste mas gosto muito dos filmes do Tarantino. A violência é parte integrante do estilo do diretor mas nunca é totalmente gratuita, por isso não me choca tanto.

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito do Tarantino, e ao contrário da maioria, acho que os filmes atuais dele são bem melhores que os mais antigos.
    Django foi brilhante, assim como Bastardos Inglórios.

    ResponderExcluir
  6. Para falar a verdade Faroeste nunca foi o meu forte mesmo mais novo quando esse gênero proliferava,mas pelos suas imoressões e críticas ao filme , pode ser que ainda vá vê-lo. Não sei quem sabe.

    ResponderExcluir
  7. Fiquei interessada no filme por causa do Oscar, confesso, rsrs.

    Essa ambientação do estilo faroeste não me agrada, mas só tem nomes de "peso" no elenco, e por isso, devo assistir essa semana ainda! :)

    Beijos!
    Lygia - Brincando com Livros

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito do elenco, da história, do desenvolvimento. A trilha sonora também é muito boa =)

    ResponderExcluir
  9. Gostei do elenco , mas não gosto do enredo do filme !!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  10. Adorei o filme! Não esperava gostar tanto. Super merecido ganhar o melhor roteiro e ator coadjuvante no Oscar.

    ResponderExcluir
  11. Eu e o meu namorado fomos para assistir qualquer filme no cinema, ele não é fã de faroeste e eu avisei isso para ele, pois tinha visto comentários e a capa denuncia isso, ele olhou o nome do DiCaprio e obrigou-me a comprar os ingressos, entramos e durante os créditos iniciais, apareceu o nome do Tarantino, foi o suficiente para ele falar: Esse filme vai ser ótimo *óbvio que ele não usou essa palavra, mas não vou reproduzi-la aqui*, eu simplesmente fiquei encantada, fiquei com nojinho em algumas cenas de violência e angustiada em outras, o Tarantino conseguiu fazer eu ter vontade de pegar aquele chicote e bater naqueles brancos!
    Fiquei também muito impressionada com o cuidado histórico que ele deu ao tema escravidão, pois já li muito sobre a Guerra Civil de 1860 dos EUA, e mesmo sendo ficção, poderia muito bem ter sido real a história de Django.
    Ops, escrevi demais >.<"
    Enfim, gostei muito, e vou procurar assistir Bastardos Inglórios, não sabia que era dele ^^

    Ótima resenha *de filme também fala resenha?*


    Post it and Scrapbook

    ResponderExcluir
  12. Já gostei muito de filmes de faroeste, mas faz anos que não assisto mais. Me lembro da infância quando assistia com meu pai o extinto Bang-bang a italiana^^
    Os filmes deste estilo hoje são mais cheios de aventura e emoção.

    ResponderExcluir
  13. Gostei bastante do filme! Tarantino dificilmente decepciona (apesar de eu não gostar de Kill Bill). Mas Django é um filme muito interessante, em uma época cheia de caminhos pra histórias como essa. E a trilha sonora pra mim foi um encantoÀ parte, porque eu adorei!

    ResponderExcluir
  14. tô louca pra assistir esse filme ^^

    ResponderExcluir
  15. Amei amei amei amei esse filme e amei seu post! =D
    Muito bom o blog e os textos! Parabéns!
    Abraços!

    ResponderExcluir