Postado 07 julho 2012

Resenha: Oksa Pollock e o Mundo Invisível

Por Regiane Cristina S.







Título: Oksa Pollock e o Mundo Invisível 
Autor: Sarah Dessen

Nº de páginas: 428
Ano Edição: 2012
Editora: Suma de Letras







Assim que eu soube do lançamento de Oksa Pollock e o Mundo, criei muitas expectativas e fiquei muito ansiosa para lê-lo, mas infelizmente diversas coisas me decepcionaram, portanto a leitura acabou não me cativando.
 
Oksa Pollock é uma garota de 13 anos que aparentemente é tão normal quanto às outras crianças da sua idade, mas em certa noite, ela acaba descobrindo que não é bem assim, e a partir daí, tudo muda.

Se já não bastasse estar ansiosa com o início das aulas na nova escola, Oksa ainda tem que lidar com que anda lhe acontecendo: fenômenos estranhos que estão sendo causados por ela. Desesperada pensa que a melhor coisa a fazer é manter isso em segredo. Mas essa decisão não dura muito. Aflita a garota resolve contar tudo a sua avó Dragomira que tanto ela confia e decorrente a isso lhe é revelado suas verdadeiras origens - sua família pertence a um mundo invisível que pode estar localizado em qualquer lugar da Terra.

Além das descobertas e de uma missão destinada a Oksa, ela ainda terá que enfrentar muitas coisas que estão longe do seu conhecimento. 

A obra das autoras Anne Plichota e Cendrine Wolf tinha tudo para me conquistar, mas elas não souberam utilizar muito bem os elementos que possuíam em mãos. Na tentativa de escreverem uma obra criativa - incluindo diversas criaturas fantásticas - acabou resultando em algo maçante e muitas vezes irritante. De início eu fiquei empolgada, mas conforme fui avançando na leitura, tornou-se bem chata e repetitiva. Confesso que foi complicado seguir em frente e só não abandonei o livro, porque é algo que detesto fazer.

A narrativa também não me agradou e os diálogos deixaram muito a desejar, pois soaram superficiais e bobos demais. Em alguns momentos, tive a impressão de que eram crianças escrevendo e não duas adultas. Sei muito bem que se trata de um infanto-juvenil, mas isso não quer dizer que a escrita não possa ser mais elaborada – mesmo sendo simples e acessível às crianças. Existem muitos livros do gênero que são bem escritos. Exemplos: Percy Jackson e os Olimpianos, Desventuras em Série, Harry Potter, A História Sem Fim, e por aí vai.

Outras coisas que me desagradaram no livro, foram os nomes dos seres e dos poderes mágicos. São tão sem noção e bobinhos ao extremo. Sem querer ofender o trabalho das autoras, mas ao ler termos como esse: “volticalar” – que é o mesmo que voar - eu senti vergonha por elas. Algumas das criaturas são conhecidas como Foldingodos – tipos estranhos que são como empregados - e eles me irritaram profundamente com seus vocabulários exageradamente pomposos.

Nenhum personagem chamou minha atenção. Oksa é muito chata. Ela é uma pré-adolescente que passa dos limites. Egocêntrica que não mede suas atitudes quando quer conseguir algo, mesmo que isso renda lágrimas nas pessoas que mais lhe amam. Muitas vezes, senti vontade de lançar várias voadoras na cara dela. Gus, o seu melhor amigo também me tirou do sério. Em quase todo momento que ele se dirigia a Oksa, era assim: “Oi amiga!”, “O que iremos fazer hoje, amiga?”, “Você é exagerada, amiga”. Ficou forçado e estranho demais, pois isso não é natural dos meninos. Sem levar em conta que eu não aguentava mais ler ele falando dessa forma o tempo todo. Sem sombra de dúvida, a personagem mais interessante é a avó Dragomira e mesmo assim, não conseguiu me cativar o quanto eu gostaria.

O final do livro foi a única coisa que eu gostei, pois deu aquela vontade de descobrir o que vem depois, mas infelizmente não foi o suficiente para despertar o meu interesse para ler a continuação da série. Reconheço que as autoras possuem criatividade de sobra, mas esse não é o único ingrediente para um bom trabalho. Elas precisam evoluir na escrita. Espero sinceramente que tenha conseguido isso no 2º volume.

Não foi nada fácil concluir essa resenha. Talvez eu tenha ido com muita sede ao pote, mas a verdade é que fiquei muito triste por não ter superado minhas expectativas. Por mais que doa, a sinceridade é sempre a melhor opção. E eu seria hipócrita em derramar elogios por um livro que não me agradou.  Finalizando, eu agradeço a editora Suma de Letras por ter mantido a arte original na capa, que é linda e de encher os olhos – só lamento pela história não fazer jus a ela. 


    Nota final: 



15 comentários:

  1. Ai eu olho essa capa e a sinopse e tenho mega vontade de ler, porém você não é a primeira a falar que o livro nao é bom =/
    Se me cair nas mãos eu leio, mas não creio que irei me esforçar pra comprar.
    Com certeza o fato de ser infanto-juvenil não significa que tenha que ter diálogos de crianças de 3 anos.

    bjks
    Sam
    @BEmpoeirada

    ResponderExcluir
  2. Sinceridade doí kkkkkkkk
    Pela descrição da trama, ela parece ser bem interessante, mas quando você começou a descrever sua opinião sobre a mesma vi que talvez ela realmente deixa a desejar.
    Palmas para você, ter coragem de não ser hipócrita dizendo: Não gostei do livro, não foi o que eu esperava. Muitas pessoas não tem essa coragem de serem francos.
    Você disse que o livro tem uma narrativa infantil, o que me querer não ler este livro, na verdade eu não tinha vontade mesmo.
    De qualquer forma, opinião é opinião, você não gostou do livro, mas eu poderia gostar se lesse.

    As Crônicas de Zazuleigo
    http://www.ascronicasdezazuleigo.com/

    ResponderExcluir
  3. Cansei de ver gente rasgando seda para esse livro. Quando vi meu primeiro pensamento foi: meu Deus, elas querem ser as próximas J. K. Rowling das paradas.
    Mas gente, escrever magia com sinceridade e a ponto de passar veracidade não é pra qualquer um. Detestei a capa e achei até o título parecido com HP. E as coisas que tu citou no livro também.

    Um salve para a tua honestidade!
    Baita resenha.

    Beijinhos :*
    @pirulitolimao

    ResponderExcluir
  4. Que resenha linda!! *.*

    Não resisti!! rsrs
    É bom ver resenhas negativas às vezes, elas dão uma noção de realidade para um blog. Se fossemos pela 'opinião' da maioria dos blogs de hoje o mundo seria um imenso arco-íris fofo cheio de unicórnios...

    Que pena que você se desapontou com o livro, sendo bem sincera achei a sinopse batidinha demais...

    Beijos
    desigusson.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Eu acho assim:
    As vezes um livro é bom pra uns e não tão bom pra outros.
    Assim como sua resenha, que você disse que era negativa. Eu não achei. Achei sincera e carregada de ironia. Adoro!
    Não conseguiu tirar minha vontade de ler o livro. Até pq sou movida a resenhas como a sua.
    Quando uns falam muito bem do livro e outro fala mal, aí sim eu tenho que ler pra tirar a prova.
    Não estou esperando muito dele. Pretendo lê-lo intercalando leituras mais pesadas.
    Ah! Eu ganhei num sorteio!! Então não tenho que me preocupar muito com resenha...

    Bjkas

    ResponderExcluir
  6. Puxa, que chato que você não tenha gostado do livro!
    Eu ainda não li Oksa Pollock, mas já comprei, e estou esperando ter um tempo pra lê-lo... e agora fiquei com um certo receio, parece um tanto sem noção, né? o.O
    Vou ler mesmo assim, mas pelo menos já sei o que me espera... :P Ótima resenha!!
    Bjus!
    Paty Algayer - http://www.magicaliteraria.com/

    ResponderExcluir
  7. Pois é, por se tratar dessa coisa meio mágica, tb quero ler, mas sei bem como é isso de não querer largar o livro na metade, foi o q passei lendo "O preço de uma lição".
    No caso dos nomes... será q não seria tb a tradução e adaptação?
    Mas nada mais chato do q ler um livro e não gostar dele. =[

    ResponderExcluir
  8. Adororesenhas sinceras, acho que todo livro tem seu ponto positivo enegativo e vc soube salientar ambos. As resenhas em que as pessoas só falam das coisas boas e tal nem sempre são sinceras.
    Acredito que uma obra não precisa agradar a todos e quando li resenhas desse livro todo mundo falando bem eu já fiquei imaginando que tinha cooisas ruins nele, mas que ninguém falava e, agora, ao ler a sua resenha posso ver a obra de maneira nova.
    Ainda tenho curiosidade de ler embora já não vá com sede ao pote, acho que não me frustraria,já estou preparada para coisas boas e ruins na leitura, entretanto sei que a questão da linguagem não ser tão boa será uma pedra no meu sapato. Gosto de linguagem e fala elaboradas.
    Ainda não tenho o livro, espero ganhar ou senão, só comprarei quando a pilha de desejados diminuir.

    bjs,
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    http://delivroemlivro.blogspot.com/
    http://devaneiosfugazes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá, Rê!!
    Aprecio muito sua sinceridade e acredito que você soube expor muito bem o seu ponto de vista a respeito deste livro. Esse é mesmo o caminho certo e acho que todo blogueiro deve se espelhar em você, pois sempre demonstrou honestidade ao analisar os livros de parceria.
    Realmente, se antes eu já não tinha a mínima vontade de ler, imagine agora sabendo que a escrita deixa a desejar e que a linguagem é infantil demais para um livro YA.
    Espero que nos próximos livros as autoras sejam mais felizes e possam mostrar amadurecimento.
    Parabéns pela resenha!
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    ainda não tinha ouvido falar desse livro e confesso que não fiquei com muita vontade lê-lo, mas quem sabe um dia.
    conheci seu blog agora e já estou adorando tudo.
    beijos chuchu!

    ResponderExcluir
  11. Oie Rê =)

    Não sei mas desde Julieta Imortal aprendi a desconfiar quando uma editora faz muita propaganda de um livro rs... tanto que sempre leio eles com os dois pé atras.

    Osaka parece ser um livro bonitinho e tudo mais, mas não tive muita vontade de ler o livro, e depois da sua resenha perdi a vontade por completo =P

    Ótima resenha!

    bjus;**
    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  12. Eu comentei com você no twitter. Tive que deixar o livro de lado para não me estressar, comecei a ler outro, voltei a esse e terminei ontem. Irritada é eufemismo. Comprei o livro e detestei! Adoro suas resenhas, nem sempre comento *vergonha*, mas AMO encontrar blogs que falam a verdade sem medo. E brincadeira, a narrativa me irritou tanto que eu pensava que se pulasse umas folhas não ia perder nada, sem contar os nomes complicados demais para uma criança ler... Foi um meio termo não muito bem utilizado.

    Beijos!
    @marizoch
    marizoch.com

    ResponderExcluir
  13. Eu não acho que preciso falar muita coisa... você disse tudo, Jesus que porcaria de livro é esse? não gostei de nada na historia, eu estava mesmo procurando falhas no livro e encontrei desde do começo, gente por que em todos os pontos e fraseados nos textos tem que ter um ponto de exclamação ? é necessário ? me explica ? achei ridículo o livro e realmente apenas não parei de ler, devido não conseguir começar um livro (Por mais ruim que seja ) e parar pela metade, eu tenho que terminar o que comecei, e esse foi um dos quais eu mais me aproximei dessa vontade... pelo amor de Deus...

    ResponderExcluir
  14. Oi, vi o pessoal comentando bastante sobre sua resenha no tt e tinha que vir até aqui pra conferir, gostei bastante da sua sinceridade, tem que ser assim mesmo, se não te agradou, cite os motivos pelos quais o livro não te encantou, vc foi sincera de uma maneira light...eu estava até curiosa para ler o livro, mas vamos ver quem sabe se encontrá-lo numa promoção, ai posso tirar minhas conclusões e ver se concordo com sua resenha...vc está de parabéns.

    BjOs!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Sempre coloquei tive altas expectativas quando lia a sinopse de um livre que me interessou e acabava que ele não chegava lá.
    E eu tenho um problema!
    Acabo 'sonhando' um final melhor para o livro e isso me tira do sério! as vezes acabo contando a minha história do que a do livro e só percebo depois.
    Não li este livro, e pelo tumulto que teve por causa dele esperava mais.
    Desejo melhores leituras para você

    ResponderExcluir