Postado 19 fevereiro 2012

Resenha: Paixão, Drogas e Rock'n'roll

Por Regiane Cristina S.







Título: Paixão, Drogas e Rock'n'roll
Autor: Daniela Niziotek

Nº de páginas: 192 

Ano Edição: 2010

Editora: Maquinária








“ Ele tocava de olhos fechados e com tanta emoção na voz que o peito de Vicky chegou a doer. Quando terminou a canção, permaneceu sem abrir os olhos e com as mãos sobre o piano, precisou de alguns segundos e um suspiro profundo para poder levantar o rosto e recuperar o controle. Vicky estava de pé em frente ao palco, tinha a intenção de aplaudir, mas suas mãos estavam presas à boca em uma tentativa inútil de conter a emoção que percorria todo o seu corpo e o fazia tremer. O mundo parou naquela tarde ensolarada, era como se todo o universo os contemplasse naquele estádio vazio.

Eu recebi esse livro da Daniela Niziotek no final do ano passado, e até o presente momento, eu não tinha lido. Como eu me arrependo por isso. Que história emocionante e marcante. Eu fiquei com um nó atravessado na garganta ao terminá-lo. Não foi fácil escrever essa resenha, por causa do turbilhão de emoções que acabaram despertando em mim. Mas antes de dar minha opinião final – como de costume – farei um apanhado geral da história.

Brian Blue é o vocalista e líder de uma das maiores bandas de hard rock dos anos 90 dos EUA - que acaba levando milhares de jovens de todas as partes do mundo ao delírio, com suas canções. Enquanto isso, no Brasil, Vicky é uma adolescente que acabou de passar no vestibular e entrou para a tão sonhada faculdade de filosofia. Por conta do destino, suas vidas acabam se cruzando, e inesperadamente, nasce o amor entre os dois.

Quando o casal começa a fazer planos para o futuro, eles são pegos de surpresa por uma situação que é capaz de mudar tudo. Por mais complicado e delicado que seja, eles tentam lutar contra o bombardeio de pensamentos negativos, para que possam ter uma chance de vencer esse fato trágico. O sofrimento é mais forte do que qualquer outra coisa que possam sentir. É difícil de manter o bom senso e lidar normalmente com o que o destino reservou para eles.  

Em meio a tudo isso, a história nos leva para além dos bastidores do mundo do rock, que é repleto de glamour, mas ao mesmo tempo de coisas chocantes e insensatas. E é nesse mundo tumultuado que Brian e Vicky, acompanhados de diversos problemas, tentam sobreviver e se agarrar naquilo que tanto almejam: uma possível felicidade. 

Em nenhum momento, passou pela minha cabeça o quanto eu me sentiria envolvida com a história criada por Daniela Niziotek, pois o começo trivial não dava indício algum da intensidade que o livro proporcionaria ao decorrer da leitura. Além disso, o envolvimento dos protagonistas – Brian e Vicky – parecia um tanto forçado, impossível de acontecer de uma hora para a outra, como foi. Só que conforme os acontecimentos iam se desenvolvendo, as imperfeições de uma vida a dois, começam a surgir, deixando a história com uma dosagem condizente de realidade de muitos casais (como brigas, ciúmes, inseguranças, etc). 

A escrita da autora é simples e objetiva, portanto não há dificuldade alguma para acompanhar a obra.  Mas não se deixe enganar por essa simplicidade, pois o conteúdo é intrigante e surpreendente. A cada novo acontecimento bombástico, eu me sentia mais ansiosa e aflita. Queria terminar a leitura o quanto antes para descobrir o desfecho. Prendeu-me totalmente, e as 192 páginas foram devoradas em poucas horas.

Ao fechar o livro eu fiquei chocada, pasma e comecei a chorar. Chorei por muito tempo. Depois de me acalmar foquei em cada detalhe, relembrando e visualizando cada cena, para tentar absorver tudo que se passou. Em seguida, pensei: “Caramba, que desfecho foi esse?” Fiquei de queixo caído, surpresa e muito admirada com a forma que a autora conduziu os fatos da história. 
 
Quanto aos personagens, eu me senti dividida entre amor e ódio. Por agirem de forma impulsiva e por serem totalmente instáveis, o meu sentimento por eles também dançou conforme a música. Senti raiva, revolta por Brian, mas ao mesmo tempo admiração e afeição. Com Vicky também não foi muito diferente. Confesso que em alguns momentos ela me tirou do sério por não ter mais amor próprio, e em outros, eu ficava comovida com seus gestos e a sua paciência. 

A única coisa que me incomodou no livro, foi em relação aos palavrões e alguns termos chulos, como por exemplo: trepar. A história já é bem tensa pelos acontecimentos em si, portanto esses detalhes poderiam ter deixados de lado. Eu os achei desnecessários.

Em geral, Paixão, Drogas e Rock'n'roll é um ótimo livro. É uma obra que prova o quanto à literatura nacional pode ser tão maravilhosa e surpreendente, quanto à estrangeira. Recomendo totalmente. 

Nota final: 


29 comentários:

  1. adorei a resenha... O livro parece ser mto bom! já vai para a minha estante de vou ler no skoob!!

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, Rê!
    Eu também concordo que a narrativa é bem intensa e você se surpreende mesmo com o rumo dos acontecimentos que vão se sucedendo de forma arrebatadora.
    Eu também indico o livro para todos que apreciam uma história forte e carregada de sentimentos.
    Adorei a sua resenha!
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  3. Oi Rê,

    Ler a sua resenha me fez querer ler novamente o livro. Mas aí eu lembro de tudo, o coração fica apertado e , eu acho, que ainda não superei a minha primeira leitura.

    A história é envolvente, tensa e cheia de altos e baixos. Dividi do mesmo sentimento de amor e ódio pelos personagens. Em alguns momentos eu entendia o Brian, mas em outros eu queria que ele se desse muito mal. Vicky também me fez oscilar muito de humor.

    E o final? *suspiro*
    Fiquei sem palavras e só chorava. E queria que de alguma forma um outro final surgisse na minha frente para fazer sentido e me acalmar. Demorei dias para superar o livro, e ainda estou em transição.

    Demorei muito tempo pra ler o livro também. Recebi o livro na mesma época que você, mas só li esse ano. E rolou arrependimento por não ter lido logo que recebi.

    Agora estou em campanha de fazer todo mundo ler. Porquê um livro que gerou, em muitas leitoras, o mesmo sentimento merece ser lido e apreciado.

    Parabéns pela resenha =)

    bjinhuxxx
    eu li e Divulgo

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela resenha. Não sabia que esse livro era nacional e depois do "Ao fechar o livro eu fiquei chocada, pasma e comecei a chorar." eu fiquei com mais vontade ainda de poder ler o livro, de verdade. Meu, adoro livros que me surpreendem a ponto de me fazer chorar. Lerei com certeza.

    Beijos,
    Felipe
    http://ahoradolivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Já li esse livro, e também demorei demais a começar, pois sabia que era um história triste, e me arrependi porque mesmo sendo triste é um ótimo livro.

    Também tive o mesmo sentimento que você em relação aos personagens uma hora torcia por eles conseguirem ficar juntos, outra odiava as suas atitudes, não conseguia entender como eles insistiam em algo que não esta mais dando certo.

    E quanto ao final então, até hoje não consigo dizer se gostei ou não, apesar de achar que não poderia ser diferente queria muito que fosse outro.

    ResponderExcluir
  6. Oi Rê!
    Acho que tive as mesmas reações que você com esse livro. Quando comecei a ler, não imaginei que me envolveria como me envolvi. Terminei a leitura com um nó na garganta também e fiquei pensando no livro por vários dias, de tanto que ele mexeu comigo.
    A Daniela está de parabéns por ter criado uma história tão forte e escrita de maneira tão simples!
    Adorei a resenha, ela transmite muito bem o que o livro nos passa!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Nó atravessado na garganta.. é isso mesmo, mto angustiante, nostalgico né?

    Eu AMEI o livro, a intensidade dos fatos e td mais.

    Beeijos
    Rapha ~Doce Encanto

    ResponderExcluir
  8. A resenha ficou ótima!
    Deu vontade de conhecer a história. Gosto de livros assim: que vc fic embasbacada com o fim. ;D

    ResponderExcluir
  9. Tenho bastante vontade de ler esse livro. Acho a temática dele be interessante, o que a autora aborda e tudo mais, isso me deixou bem curiosa.

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir
  10. O livro parece bom mas eu não sou muito com a cara de livros assim...sei lá. Leria, mas apenas para passar o tempo mesmo =/

    ResponderExcluir
  11. Oie Rê =)

    Livros que nos "abalam" emocionalmente são dificies de resenhar mesmo. Passei por isso essa semana como Amor de Redenção.

    Já li bastante coisa sobre este livro, e a maioria das resenhas que li descreviam exatamamente isso que você está dizem. Esse turbilhão de emoções.

    A temática do livro assim com o proprio titulo tem um "q" de drama e intensidade mesmo.

    Ótima resenha querida!

    bjinhos

    anereis.

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  12. Eu até o presente momento, só havia lido uma resenha desse livro, mas ela tinha sido bem simples e curta, e mesmo assim eu já tinha gostado!
    Rê, sem toda aquela minha chatisse de dizer o quanto as tuas resenhas são ótimas... eu fiquei mais interessada no livro após a leitura do seu "achar" dele.
    Eu não sei o que acontece, mas você me deixou super intrigada e curiosa sobre o desfecho desse livro. Menina, o que foi que aconteceu aí, hein?

    Quanto aos palavrões e termos chulos, é uma pena. Eu tenho tentado evitar algumas coisas no que ando lendo, mas isso não diminuiu minha vontade de ler o livro. É algo apenas desnecessários, mas já que está aí... fazer o que?!

    ;*

    ResponderExcluir
  13. Parece ser um livro muito bom! Uma temática bem intensa... não curto muito palavrões em livros (nem falados, pra falar a verdade! :P), mas acho que é um fato a ser relevado se a história é assim tão boa!
    Adorei a resenha!
    Bjus
    Paty Algayer - http://www.magicaliteraria.com/

    ResponderExcluir
  14. Hey mocinha, tudo bem?
    Adorei sua resenha. Contudo, esse não é meu estilo favorito de livro, prefiro sempre akela ficção com elfos canibais e dragões de queijo....kkkkk
    Concordo com o que vc diz sobre a literatura nacional estar conquistando seu espaço. Muitos autores estrangeiros deixam a desejar enquanto muitos nacionais te surpreendem.

    Abraços,
    http://www.vidadeleitor.com/

    ResponderExcluir
  15. Também não me agrada nem um pouco histórias pesadas com este tipo de vocabulário. Me lembro, de certa forma, A Estrada da Noite (?). Enfim, SUAHUSHAUSHAUHSA. Parece muito bom, fiquei besta com sua reação ao final do livro, o.o Vou querer ler, assim que tiver oportunidade *-* Adorei sua resenha, Rê, está muito boa. Beijones,

    Rachel Lima
    http://corujando.org

    ResponderExcluir
  16. Li o livro ano passado, mas não entrou para meus favoritos. Achei que tudo aconteceu rápido DEMAIS e não consegui acreditar que poderia ser verdade, coisa que considero essencial num livro de não-fantasia. :(

    Mas vi tanta gente ADORANDO o livro que fiquei bem orgulhosa de ver mais um livro nacional fazendo sucesso entre a galera ^^

    No fim, gosto é gosto. E você explicou muito bem porque adorou, Rê! ;D

    Beijocas!
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

    ResponderExcluir
  17. Oi,

    Já conhecia esse livro e li algumas resenhas, estou com vontade de ler e coloquei já na minha lista, pois como li diversas resenhas algumas positivas e outras negativas, preciso ler pra ver o que eu acho né?
    Adorei sua resenha ^^

    Beijo
    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storieandadvic

    ResponderExcluir
  18. Olá :)
    Este livro eu não conhecia :O
    Mas meus parabéns pela resenha e por me permitir conhece-lo *--*

    Beijos e cuide-se
    ____________________________
    RIMAS DO PRETO

    ResponderExcluir
  19. Adorei sua resenha, o livro parece ser bom, acho que vou dar uma chance...

    http://deardiary-sucker.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Uau!!!!! Eu já tinha visto esse livro, mas nunca tinha parado pra ler uma resenha a respeito e a sua ficou um arraso. Esse tipo de história, que mexe com as nossas emoções, são realmente marcantes. Eu tbm não sou a favor do uso de linguagem chula, palavrões, etc., isso me incomoda.
    Parece ser um bom livro, no entanto. Ótima resenha querida!

    Bjinhos!

    Swan
    Bem pra Mente

    ResponderExcluir
  21. sabe oq eu adoro nas suas resenhas? quando vc pensa q vem um spoiler, vc pára! E dá um 'geral' na história sem atrapalhar em nada as surpresas que o livro reserva!
    acho q não vou ler pq não faz mto meu tipo, mas pelo menos vou saber indicar pra quem gosta! bjss

    ResponderExcluir
  22. Eu amei a resenha, já li algumas desse livro, mas as opiniões são divididas, mas aí eu paro em uma resenha como essa e minha vontade de ler dispara e eu fico sem saber o que fazer, mas enfim, você é ótima no que faz!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. O livro parece ser legal apesar de não ser o meu estilo de leitura.
    Eu devo confessar que me assusta um pouco este lance de chorar ao acabar um livro, eu sei que isso não significa não ser uma boa história, mas eu tenho fugido um pouco desse tipo de leitura. Na verdade eu tenho fugido bastante...
    Quem sabe quando eu estiver melhor preparada para ler um drama? A história parece valer a leitura e as lágrimas.

    ResponderExcluir
  24. Rê,
    já falei o quanto eu amo esse livro e como ele tb me deixou bem abalada ao final... Eu ainda vou reler e sei que quando fizer isso vou ficar tão abalada qnt da 1ª vez!
    E sua resenha está otima! Realmente a gente nunca imagina que o livro pode ser tão profundo e tão intenso assim! Eu gostei tanto dos protagonistas.. Sabem vivi com eles, sofri, chorei...
    E sim a gente vive em altos e baixos com os personagens, acho que são situações mt impensáveis.. a gente fica sem saber o que fazer/pensar.

    bjs
    Hey Evellyn!

    ResponderExcluir
  25. Nossa.. Linda essa capa.. Concordo com que a literatura Brasileira pode ser maravilhosa e surpreendente, estão lançando cada vez mais livros interessantes aqui no Brasil.. Desejo sorte para os escritores e escritoras brasileiras!!

    ResponderExcluir
  26. Oi Rê, primeiramente já vou avisando que pretendo voltar a aparecer como antes por aqui... então se prepara que vai ter q me aturar novamente! kkkk

    brincadeira de lado, eu confesso que nunca escutei/li sobre esse livro, porém fiquei preocuapda com a intensidade dele. Não é um livro que eu devo ler logo, por causa do meu estado atual emocional hehe... mas fiquei curiosa!
    Gosto da forma como prepara resenhas e devo te dar os parabéns por isto! ;)
    Beijocas!

    Tebh
    tebhspekman.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Oi flor,
    Nossa o livro deve ser bem bombástico mesmo se te fez ficar chorando depois de terminar a leitura...rsrs...legal saber que nossos autores nacionais estão cada vez produzindo material de mais qualidade ne?Vou anotar a dica deste livro.
    Bjksss
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. Sou louca por livros envolventes que nos fazem chorar. Gostei basntante do título e da capa. E da resenha, haha... Entrou pra minha wishlist!

    Beijinhos, Bia.
    velha-estante.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Sensacional a capa! e a resenha ROCKS! ;)
    Abração!

    ResponderExcluir