Postado 05 maio 2011

Resenha: Blue Bloods - Vampiros de Manhattan

Por Regiane Cristina S.


 




Título: Blue Bloods - Vampiros de Manhattan
Autor: Melissa de La Cruz
Nº de páginas: 336
Ano Edição: 2010
Editora: editora iD








Bom, a resenha de hoje é do livro Vampiros de Manhattan, o primeiro da série Blue Bloods da autora Melissa de La Cruz. Posso dizer que essa será uma resenha difícil, pois fica meio complicado falar da história sem dar spoiler. Farei o possível para que isso não ocorra.

Primeiramente queria dizer que apesar da história envolver vampiros, peço que esqueçam tudo que vocês viram até hoje sobre o mito desses seres, pois os personagens de Blue Blood não possuem praticamente nada em comum com eles, com exceção da sede por sangue – que ainda sim, é controlada rs.

Vou falar um pouco da história e depois concluo com minha opinião. Peço que mesmo que a resenha fique extensa, vocês leiam, por favor.

A história começa quando o famoso navio Mayflower que aportou nos Estados Unidos em 1620, trazia pessoas que fugiam de perseguições religiosas, mas entre eles, estavam os Blue Bloods, um clã que possuía muito poder e riqueza - os quais se tornariam um dos mais influentes grupos da sociedade de Nova York.

Após o breve prólogo, somos apresentados os dias de hoje, que traz a protagonista Schuyler (que nome, hein? Rs), uma garota de 15 anos que mora apenas com sua avó materna, pois o pai faleceu antes dela nascer e a mãe entrou em coma logo após o seu parto. Apesar disso, sua vida seguia normalmente e feliz, mesmo não se enquadrando no estereótipo da maioria dos seus colegas do colégio Duchesne, como por exemplo: Mimi Force (uma personagem extremamente fútil e irritante) e seu bando de puxa-sacos.

Mas a vida de Schuyler começa a mudar a partir do dia que uma das amigas íntimas de Mimi Force, Aggie Carondolet foi encontrada morta em uma boate. A causa de sua morte foi justificada como overdose. Será isso mesmo ou teria outra explicação por trás? Logo após a esse lamentável episódio, nossa protagonista começa a ter sensações estranhas, além de perceber que suas veias azuis começaram a saltar cada vez mais sob sua pele pálida, logo lhe é revelado que ela é uma Blue Blood. Diante dessa revelação, Schuyler tenta descobrir mais sobre sua família e sobre sua origem. Ela ainda conta com a ajuda do seu melhor amigo Oliver Hazard-Perry, com seu flerte Jack Force (irmão gêmeo de Mimi) e com Bliss Llewellyn – sua mais nova amiga.

Schuyler aos poucos vai se familiarizando com seu novo mundo, mas conforme isso acontece, situações estranhas começam a ameaçar sua tranqüilidade, na verdade, de todos os Blue Bloods, pois até então, nada e ninguém poderia matá-los, tampouco estacas de madeiras ou a luz do sol. O que poderia estar ameaçando suas vidas? Que poder seria esse, capaz de destruí-los?  Schuyler encontrará todas as respostas? Inclusive o mistério que envolve o coma profundo de sua mãe?

O começo da história foi tedioso e até um pouco confuso, porém lá pela metade do livro, foi ficando mais interessante. Uma das coisas que me incomodaram bastante, foram as descrições contínuas e exageradas de marcas de roupas, acessórios e nome de carros. E para vocês  terem uma ideia melhor, vou postar alguns trechos dessas descrições:

"O que você está fazendo aqui? ─ Mimi vociferou. Ela tinha trocado o conjuto da Dior e vestia agora uma roupa mais " casual " ─ Calças jeans apertadas da Apo, avaliadas em quatro mil dólares, com rebites de platina e um botão de diamantes, além de um grosso casaco de Martine Sitbon e finos sapatos de salto alto, na cor bege, da Jimmy Choo. "  - página 100

“Então, pegou nas mãos um vestido dourado da Lanvin, uma jaqueta desfiada da Prada e um traje de passeio florido da Derek Lam." - página 106.

Eu amo moda, é a minha profissão, mas mesmo assim eu achei muito irritante todas essas descrições. Apesar de Melissa de La Cruz já ter sido editora de moda, acho que ela não deveria deixar sua profissão anterior se destacar tanto em seu livro. Não acho errado usar uma coisa aqui, outra ali, mas da forma que ela utilizou, por muitas vezes a história perdeu o foco. Sem contar que em sua obra, existem também alguns vampiros modelos, com direito a outdoor da Stitched for Civilization – marca de jeans.

Outro detalhe que também me incomodou foi que a autora apresenta uma imagem de adolescentes da alta sociedade que só se importam com bebidas, cigarros, carros caríssimos e com grifes. Isso é o ápice da futilidade. Teve mais coisas que me incomodaram, mas  se citá-las, vou soltar spoiler, então se quiserem saber, só lendo mesmo.

Apesar de todos esses pontos negativos, a autora escreve bem, e ignorando toda essa inovação do mito dos vampiros (vocês vão entender quando lerem, não vou falar mais sobre eles, se não perde a graça), a história fica interessante, com mistérios que iniciam apenas para lá da metade do livro, tais como a perseguição aos Blue Bloods, o coma da mãe da protagonista.  Esses mistérios acabaram ficando em aberto, e foi o suficiente para fazer com que eu me interessasse em ler o próximo livro da série. Espero sinceramente que O Baile de Máscaras seja melhor que esse.

Outro ponto positivo é que a autora fugiu um pouco dos livros de vampiros que possuem o romance como assunto principal, tipo Diário dos Vampiros e Crepúsculo. Existe romance em Blue Bloods, mas a história do clã predomina.

Finalizando tenho que dizer que a capa é maravilhosa, de muito bom gosto, e que a iD caprichou mais uma vez. Acho-a muito mais bonita do que a original. 

23 comentários:

  1. Adorei a resenha.Nem soltou spoiler.
    Bom,tenho Blue Bloods & Blue Bloods o baile de máscaras,mas,dá pra acreditar,não li!
    Tenho esse problema,comprar todos os livros das séries já lançados e não ler.

    Realmente fútilidade é um saco,tanto que abandonei Gossip Girl por já estar cansada dessa descrição chata e non sense,mas vou ler,pois,como você disse que é uma história com tô tipo diferente de vampiro vale à pena conferir.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  2. De fato a capa é linda!

    E como eu já disse antes... Você só me deixou mais curiosa pra ler essa versão vampiresca de Gossip Girl! rsrs.

    Sua resenha está ótima! Não deixou escapar nenhum spoiler... (curiosidade máxima!rs.)

    Enfim, vou ler com certeza! (Não tirei da minha lista como o Gui! rsrs.)

    Valeu pela dica!

    Bjão!

    @nathalia_asc

    Nathália de A. S.

    ResponderExcluir
  3. A resenha ficou boa mesmo, sem spoilers - que é uma preocupação importante e corriqueira de nós, blogueiros, na hora de escrever nossas resenhas, sei como é, rs.
    Conheci a série no Encontro de Blogueiros da Editora iD aqui no Rio e realmente me chamou atenção, mesmo falando de vampiros - assunto que evito desde meu trauma com Twilight. Já vai para minha wishlist, valeu mesmo (Y)

    ;* http://livrosletrasemetas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. A capa realmente é linda, dá vontade de ler só de olhar pra ela!! Deve ser interessante um livro de vampiros sem foco principal em romance... Pena mesmo essa questão do exagero em descrições de marcas de roupas e coisas do gênero, fica bem cansativo e chato de ler...
    Adorei a resenha! Abraços...

    ResponderExcluir
  5. Oi Rê, ótima resenha... ainda não li o livro, mas ganhei no sorteio... só aguardando a chegada... mas antes estou dando umas olhadinhas nas resenhas, e você foi a que li que diz que o livro é meio tedioso e outras coisitas mas... entretanto ainda fico curiosa para ler, já que não é o meu gênero predileto e tal.

    Beijoss

    ResponderExcluir
  6. Oi Flor,
    adorei a resenha, sem spoilers vc me fez querer é ler o livro... ainda mais não sendo focado em romance parece ser mais interessante. Só que sei que vai ser uma leitura arrastada, já que vc falou sobre as descrições e afins rsrsrs

    Parabéns pela resenha!

    Tebh
    osresenhados.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi falar muito desse livro!
    E, com crteza, é um dos que estão na minha listinha...o problema é arrumar tempo pra ler...kkk

    linda resenha, parabéns!!

    Gih
    kastmaker.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Esse livro não me chamou a atenção, pelo simples motivo, vampiro pra mim é vampiro, eles tem instinto, matam, são maus e outras coisas mais. Essa descaracterizarão que os vampiros vem sofrendo na literatura é algo que não me agrada, vampiro brilhar no sol, de forma nenhuma, eles morrem no sol, mas enfim, é isso, prefiro os do Vianco, eles são vampiros de verdade, brutais e primitivos.

    Agora deixando o momento desabafo de lado, vamos aos Blue Bloods, até parece que a história é interessante, como você disse a autora não explora tanto o lado do romance, mas esses personagens tem nomes bem estranhos, por fim talvez, um dia quem sabe eu ainda leia.

    Boa resenha.

    http://sempre-lendo.blogspot.com/

    Abraços
    Juan

    ResponderExcluir
  9. Tem meme pra você no blog.

    http://tinyurl.com/3awr9nz

    ResponderExcluir
  10. Estou doida pra ler esta esta serie! ta todo mundo comentando dela! parabéns pela resenha! bjm.

    ResponderExcluir
  11. Gostei da sua resenha! e vou ler o livro! :)

    bjs!

    ResponderExcluir
  12. Oi Rê!!
    Amei a resenha e adoro essa capa, mas não me animo de ler esse livro! Não sei bem porque, apesar de adorar vampiros.
    Quem sabe mais para frente eu de uma chance ao livro.
    beijos
    Livros e blablablá

    ResponderExcluir
  13. Já vi resenhas um pouco negativas desse livros. E confesso que não me interesso muito. E realmente deve ser bem chato isso de ficar descrevendo a marca das roupas e etc do personagens .. deve passar um ar meio fútil né?

    Minha amiga estava lendo essa série e ela disse a mesma coisa -.-' que ele só começa a ficar interessante da metade pra lá.

    Enfim, se um dia eu tiver oportunidade posso até ler, mas não é uma prioridade minha.

    Beijos Rê!
    Amanda;
    Lendo&Comentando.

    ResponderExcluir
  14. Acho linda essa capa!!!!
    Fico fascinada =D
    A hst tbm é ótima ^^
    Quero na minha estante hehehehe
    Eu tbm achei a futilidade, em relação ao público adolescente

    ResponderExcluir
  15. UI, me interessei! *_* juro que um dia eu leio KKKKK linda capa tbm <3

    ResponderExcluir
  16. Olá, Rê!!!
    Adorei a sua resenha!! Vi alguém comentar que este livro tem mais a ver com Gossip Girls só que no mundo sobrenatural hehehe. Eu não sei porque ainda nem li, mas pelo qui vi aqui no blog pode ser isso mesmo. A autora propôs uma história vampiresca bem original e inusitada, o que me deixou bastante curiosa a respeito.
    Espero conseguir ler os livros da série algum dia rs.
    Bom findi.
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  17. Oi Rê!
    Faz mais de uma semana que estou lendo esse livro, não porque ele é chato, mas por conta da viagem que atrapalhou a minha vida (ah, como é bom estar de volta!)
    Realmente até a metade é meio enrolado, mas passei da metade agora e estou gostando mais. Quero ver até onde a história vai.
    Isso da moda também me incomodou, ainda mais que não entendo nada, leio lá um monte de nomes de marcas que para mim não querem dizer nada!
    Tem selinho para você lá no blog: http://www.meujardimdelivros.com.br/2011/05/selinhos.html
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Não sei se gostaria desse livro... Além de eu estar fugindo de livros de vampiros, essa história de adolescentes fúteis e inovação do mito dos vampiros não me agrada em nada :X
    Achei interessante a questão de não ter romance como trama principal, talvez eu dê uma chance ao livro por esse motivo. Afinal, só lendo para saber...
    Gostei muito da resenha :)
    Beeeijos

    Marina - http://distribuindosonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Achei a narrativa de Blue Bloods um tanto quanto tediosa também, é muita futilidade para o meu gosto! Não suportava mais a Mimi e quando o capítulo girava em torno dela eu tinha vontade de pular tamanha a antipatia que senti pela personagem.
    Eu li "O Baile De Máscaras" logo em seguida e a evolução da trama é notável, assim como a diminuição das descrições de roupas e marcas e afins.
    Torço muito para que a série continue melhorando pois ela tem potencial, principalmente porque a teoria dos Blue Bloods é bem instigante
    Adorei a resenha, concordo com tudo o que você colocou.

    Beijinhos
    http://lendoecomentando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Eu quero muito ler este livro, justamento por ele ser um pouco diferente dos livros de vampiros que eu já li. A capa é muito linda, a editora está de parabéns.

    ResponderExcluir
  21. Estou muito anciosa para ler este livro, talvez depois que eu terminar com "A menina que roubava livros" eu leio esse.
    Muuito legal essa resenha também .

    ResponderExcluir
  22. Muito boa a resenha! Adorei e queria muito ler o livro!
    @PauloBrito

    ResponderExcluir
  23. Estou louca por esse livro. Está na minha lista de compras, só falta o $$ para comprar e começar a ler.

    Parabéns pela resenha, adorei!

    ResponderExcluir